Ausência das coisas

Desde 2009 e por todo ano de 2010, estive ausente daqui e de tantos outros lugares. Um retiro para dentro e fora de mim.

Não foi só a falta de inspiração ou tempo, mas tantos acontecimentos entre o fim e o início desses anos que algumas “coisas” foram para longe. Digo coisas por que se torna complicado dar nome aquilo que aconteceu e sumiu.

Foi um período conturbado e sereno. Conturbado por conta do trabalho de conclusão, a apresentação do mesmo, do qual sai com distinção. E a fase de ostracismo que seguiu depois, aí sim veio a preguiça e a falta de algo que não sei.

Aos poucos as “coisas” vão se acordando dentro e fora, e aos poucos retomo esse espaço que ficou abandonado. Pensei até em começar um novo, mais centrado e não tão avulso, mas deixa para lá. Continuo por aqui, tentando deixar de lado os rabiscos feitos em papel.
Tentando tornar esse espaço naquilo que se perdem por ai.

Passando o meu “inferno” astral, começo meu ano novo que espero que venha repleto “coisas” novas.

Até lá

Anúncios