Fragmentos poéticos

Almofadas espalhadas pelo chão da sala
Taças abandonadas e o vinho esquecido no tapete
Essência, prelúdio
Um novo-velho conto de amor.
A celebração de corpos inebriados pela ilusão de tornar-se um o que são dois.
Sussurros e gemidos ressoantes pela casa

——————————————————————————-

Hoje ela não quis tirar os sapatos ao se deitar.
Os olhos vermelhos, a garganta seca
A roupa molhada com as lagrimas que corriam mais por sua face borrada pela maquiagem.
A ilusão do amor, ao seu redor tudo despedaça

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s