Ao que foi perdido

Estou presa numa cela fria onde ratos roem minhas roupas,
O sol passa através das grades,
O único som que se ouve são o das ondas arrebentando nas pedras,
Minha cama é feita de folhas secas,
O cobertor de retalhos de sonhos perdidos….
As lembranças misturam-se e perdem-se, quase a se apagar com o tempo
Que já não sabe mais se marcar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s