Partido

Onde foi parar o teu sorriso
Que durante tanto tempo me animou
E aquele terno brilho em seu olhar
Que a gora, turvo se tornou
Seu cálido beijo e seu meigo jeito
perdeu-se na penumbra do tempo
Nosso amor antes tão vivo… agora sós lembranças ficaram
E da vida que antes me era mais cara
Hoje só a tristeza restou…
E meu coração dilacerado
Aguarda no compasso a derradeira hora de dizer adeus
E me esquecer de vez toda essa dor
E olvidar para sempre da mina mente a frieza que agora somos nós, que inertes contemplamos as ruínas do que um dia foi chamado amor…

“a estrela cadente
me caiu ainda quente
na palma da mão”
(Paulo Leminski)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s