um pouco de mim

Queria me postar diante de mim, assim como um reflexo no espelho, mas toda vez me disperso, eu vou além de mim. “ Bem além do que sei”. Toda vez que tento me definir, alguma coisa sai errado. Talvez por oscilar muito entre meus desejos, por querer superar sempre meus anseios.
Mas dizer quem se é, ou quem se pensa ser, é algo um tanto perigoso e falho. Posso descrever meus gostos, o que me faz rir ou chorar, contudo isso seria um grão ínfimo de quem penso ser. Vou de uma alegria radiante a uma lágrima acida em questão de minutos.

Peixe elétrico, peixe voador

cat

Ser paradoxal, contrastante, contraditória, variável, multifacetada, sensível e receptiva

O sol débil depois da tempestade
A inconstância leveza de ser…
De flutuar à esmo, sem quase se preocupar onde possa pousar…
A fome e a saciedade….
revel e a candura…
Inteiro, pedaços
A sede incansável de experimentar…

E nesse caos entre saber quem é e tentar decifrar, nem que seja uma pequena partícula, vejo a vida passar de forma triste, corrida, e um tanto quanto banal. Com seu carnaval de serpentinas e confetes que nos machucam quando passa fevereiro; de uma alegria que se põe na quarta feira de cinzas. Com seus dias a rodar numa roda gigante feita de finas teias que mesclam dores e sabores. Tecendo nossa colcha de retalhos sem parar, juntando ao, às vezes nem tão nobre e puro pano, gotas de sangue que “enfeitam”, não só os retalhos, como também as onde crianças brincam.

Anúncios

Um pensamento sobre “um pouco de mim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s